Suave Comunicação e Marketing
Suave Comunicação e Marketing
Comportamento

Novos hábitos no pós-pandemia: o que mudou para os brasileiros

Desde o início da pandemia em 2020, o mundo tem passado por muitas mudanças, primeiro de adaptação à nova realidade e medidas de segurança e, em um segundo momento, de reflexão, para aí então caminhar para o momento da transformação dos hábitos. Como já disse o escritor Stephen Covey, autor do best-seller Os Sete Hábitos […]

  •  Isabella Duarte  |  
  •  28 de abril de 2021

Desde o início da pandemia em 2020, o mundo tem passado por muitas mudanças, primeiro de adaptação à nova realidade e medidas de segurança e, em um segundo momento, de reflexão, para aí então caminhar para o momento da transformação dos hábitos.

Como já disse o escritor Stephen Covey, autor do best-seller Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes:

“Plante um pensamento, colha uma ação; plante uma ação, colha um hábito; plante um hábito, colha um caráter; plante um caráter, colha um destino.”

- Stephen Covey

Mesmo em um momento tão incerto, de fato, as pessoas têm procurado novos hábitos, escolhendo novas atitudes e dando mais valor ao caráter, às ações sociais e a comunidade como um todo. Nos sentimos unidos em momento em que o mundo inteiro se viu em uma pandemia sem precedentes. E de dentro de nossas casas tentamos melhorar a nós mesmos, conviver bem com as pessoas próximas e também pensamos no próximo.

Saúde, solidariedade e família foram os tópicos mais lembrados

Os hábitos dos brasileiros no pós-pandemia foi tema de um estudo do Instituto Datafolha, que pesquisou entre 07 e 11 de dezembro, 2.081 pessoas com idade igual ou superior a 16 anos, faixa etária de 77% da população. A pesquisa buscou compreender os ensinamentos desse período, assim como, possíveis reflexos positivos.

A pesquisa que foi disponibilizada na plataforma Gente da Globo, mostrou que 86% dos entrevistados tiveram algum aprendizado ou perceberam algum aspecto positivo com a pandemia. Os aspectos considerados mais importantes nesse momento foram os cuidados com a saúde, a solidariedade social e a união familiar.

Sendo que, no quesito cuidados com a saúde, o grupo de risco 50 anos ou mais foi o quem mais demonstrou essa preocupação, 29% dos entrevistados, contra 22% que declararam tomar essa providência na faixa etária de 16 a 24 anos.

Ao se tratar de solidariedade social, 23% dos entrevistados acreditam que é preciso ajudar ao próximo, especialmente durante esse período de pandemia.

A união familiar foi lembrada por 17% dos entrevistados, sendo que dentre esses 20% eram mulheres e 15% homens, 30% na faixa etária de 25 a 30 anos.

Os novos hábitos vieram para ficar

Ao serem questionados a respeito de novos hábitos adquiridos durante a pandemia, 42% dos entrevistados responderam cuidar melhor da casa; 40% começaram a planejar melhor as finanças; cuidar mais do corpo e da aparência foi um novo hábito para 37%, o uso de novos serviços digitais foi importante para 30% e 23% começaram a aprender a usar a tecnologia a favor do seu negócio.

Essa sem dúvida foi uma mudança tanto por parte dos anunciantes, quanto dos consumidores que adotaram ainda mais os meios digitais de compra e/ou contratação de serviços. A e-commerce cresceu, assim como os anúncios em redes sociais, que se tornaram mais poderosas do que nunca. Para entender mais sobre esse tema, escute o nosso Podcast: O verdadeiro poder das redes sociais com André Patrocínio, CEO da Etus.

E você adquiriu um novo hábito durante a pandemia? Concorda com os tópicos citados acima? Conte para nós nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.